Héctor Briones

Descrição: Professor do Curso de Teatro do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará, doutor em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia e bacharel em Atuação pela Pontificia Universidad Católica de Chile.

E-mail Público: hecatorvasq@gmail.com

Descrição

Professor adjunto do Curso de Teatro-Licenciatura do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará. Doutor em Artes Cênicas pelo PPGAC – Universidade Federal da Bahia (2007 – 2011). Mestre em Artes Cênicas pelo PPGAC-UFBA (2006/07). Ator e Licenciado em Atuação formado pela Pontificia Universidad Católica de Chile (1994 – 1998). Sua investigação acadêmica-artística vem se debruçando no estudo de processos da arte do ator e da encenação que partem da espacialidade cênica tomando como eixo textos contemporâneos de autores latino-americanos. Também é pesquisador e professor teatral da cena contemporânea, com foco na história do teatro e nas teorias da cena: Teatro Ocidental do século XX e Teatro Latino-americano contemporâneo. Coordena o Projeto de Pesquisa, “Por uma política do corpo da cena: interfaces alegóricas nas artes da cena”, dentro do Instituto de Cultura e Arte da UFC. Coordena o projeto ‘Trânsitos na Cena Latino-Americana’, reunindo pesquisadores latino-americanos para a realização de seminários, publicações e traduções sobre as poéticas cênicas atuais do nosso continente. Atualmente organiza também a Coleção de Dramaturgia Latino-Americana, traduzindo e publicando, em parceria com a EDUFBA, textos teatrais hispanoamericanos em edição bilíngüe (Português – Espanhol). Coordenou de 2005 a 2010 a Companhia Teatro dos Novos, grupo residente do Teatro Vila Velha, Salvador-Bahia, participando como ator e diretor em seus processos de criação, promovendo também intercâmbios artísticos nacionais e internacionais.
Como ator participou da Companhia Teatro dos Novos, Salvador – BA, Colectivo Teatral Gestos, Compañia de Teatro Itinerante Marco Yavar e Compañia de Teatro La Rosa no Chile.
Dirigiu e traduziu “Os mansos”(2010) do autor argentino Alejandro Tantanian.Dirigiu "Um lugar para ficar em pé: últimas peças e outros fragmentos de Samuel Beckett" (2012), montagem de formação da primeira turma do curso de artes cênicas da UFC. Em parceria do LPCA e o grupo Pavilhão da Magnólia estreou “Baldio” (2015) de Astier Basilio. Ainda com o Laboratório de Poéticas Cênicas e Audiovisuais (LPCA) e alunos do Curso de Teatro da UFC dirigiu “Loteamento Tchekhov” (2016). Em “Urubus” (2016) assina dramaturgia e direção, criação colaborativa do Grupo Pavilhão da Magnólia e a Cia Prisma de Artes.

Vídeos

Galeria

evento entre e Baixar Planilha